Tag Archives: caixa

Caixa inicia pagamento do abono salarial para trabalhadores nascidos em janeiro e fevereiro

Mais de 3,4 milhões de trabalhadores têm direito ao saque do benefício, totalizando mais de R$ 2,75 bilhões em recursos disponibilizados

Foto: Divulgação

A Caixa Econômica Federal inicia, nesta terça-feira (19), o pagamento do Abono Salarial calendário 2020/2021 para os trabalhadores nascidos em janeiro e fevereiro. Os beneficiários que não possuem nenhum outro tipo de conta corrente ou poupança na Caixa receberão pela conta poupança social digital.

Mais de 3,4 milhões de trabalhadores aniversariantes em janeiro e fevereiro têm direito ao saque do benefício, totalizando mais de R$ 2,75 bilhões em recursos disponibilizados.

Formas de recebimento
As contas digitais foram abertas de forma automática e gratuita pela Caixa para os trabalhadores receberem o benefício, sem a necessidade de apresentação de documentos e comparecimento à agência, permitindo a movimentação dos recursos por meio do aplicativo “Caixa Tem”.

Para quem já tem conta na Caixa, nada muda. Os créditos serão realizados nas contas existentes e os valores poderão ser movimentados com a utilização do cartão da conta ou ainda pelo Internet Banking Caixa e pelo aplicativo.

Nos casos em que o valor do abono salarial não possa ser creditado em conta existente ou em conta poupança social digital, o trabalhador poderá realizar o saque com o Cartão do Cidadão e senha nos terminais de autoatendimento, unidades lotéricas e nos Correspondentes Caixa Aqui, bem como nas agências.

Novos valores
O valor do abono salarial foi atualizado em função do ajuste do salário mínimo, que passou a ser de R$ 1.100, conforme a Medida Provisória 1021/2020, de 30 de dezembro de 2020. No ano-base 2019, o valor do benefício variava de R$ 88 a R$ 1.045, de acordo com a quantidade de meses trabalhados. Agora, a quantia vai de R$ 92 a R$ 1.100.

Foto: Divulgação

Quem tem direito
Podem receber o abono salarial 2020/2021 os trabalhadores inscritos no PIS há pelo menos cinco anos e que tenham trabalhado formalmente por pelo menos 30 dias em 2019, com remuneração mensal média de até dois salários mínimos. Também é necessário que os dados tenham sido informados corretamente pelo empregador na Relação Anual de Informações Sociais (RAIS) ou eSocial, conforme categoria da empresa.

Recebem o benefício na Caixa os trabalhadores vinculados a entidades e empresas privadas. As pessoas que trabalham no setor público tem inscrição Pasep e recebem o benefício no Banco do Brasil.

Fonte: Folha Vitória

PIS/Pasep 2020: Último lote do abono é pago nesta terça-feira

Valor pode chegar a R$ 1.045,00, de acordo com dias trabalhados com carteira assinada em 2019.

PIS/Pasep 2020: Último lote do abono é pago nesta terça-feiraOs trabalhadores nascidos em dezembro e com direito ao abono salarial do PIS de 2020/2021 podem fazer a retirada a partir desta terça-feira (15). Nascidos em julho e novembro já tiveram o dinheiro liberado neste ano.

Os pagamentos, que são feitos pela Caixa, continuarão em janeiro para nascidos entre os meses de janeiro e junho, seguindo o calendário já definido, que se estende até março.

No caso do Pasep, pago pelo Banco do Brasil a servidores públicos, a próxima liberação está prevista em janeiro, para beneficiários com a inscrição final 5.

Servidores com final da inscrição entre 6 e 9 terão a grana liberada entre fevereiro e março. Quem tem finais 0 e 4 já teve o valor disponibilizado em 2020.

O abono do PIS/Pasep é um pagamento que funciona como uma espécie de 14º salário para o trabalhador de baixa renda.

O valor varia de acordo com o número de meses trabalhados com carteira assinada no último ano inteiro. Assim, o trabalhador recebe, no mínimo, R$ 88 (correspondente a um mês) e, no máximo, R$ 1.045 (se trabalhou os doze meses).

Quem tem direito

Para ter direito ao abono, é preciso de enquadrar em algumas regras.

O trabalhador deve estar inscrito no PIS/Pasep há, pelo menos, cinco anos; ter trabalhado formalmente para empregador inscrito no CNPJ por, pelo menos, 30 dias em 2019; e a remuneração mensal média recebida no ano-base deve ter sido de, no máximo, dois salários mínimos, em média, o que dá R$ 2.090 em 2020.

Outro detalhe importante é certificar-se de que os dados do trabalhador estejam corretamente informados pelo empregador na Rais (Relação Anual de Informações Sociais de 2019).

Calendário PIS/Pasep

A partir de janeiro, os trabalhadores nascidos entre janeiro e julho começam a receber o pagamento do abono salarial. Confira as datas:

– Nascidos em janeiro receberão o pagamento a partir de 19 de janeiro de 2021;
– Nascidos em fevereiro receberão o pagamento a partir de 19 de janeiro de 2021;
– Aqueles nascidos em março receberão o pagamento a partir de 11 de fevereiro de 2021;
– Nascidos em abril receberão o pagamento a partir de 11 de fevereiro de 2021;
– Nascidos em maio receberão o pagamento a partir de 11 de março de 2021;
– Aqueles nascidos em junho receberão o pagamento a partir de 11 de março de 2021.

Fonte: Contabeis.com.br

FGTS: Caixa retorna valores não movimentados do saque emergencial

Processamento do retorno de valores corrigidos do FGTS emergencial para contas dos trabalhadores pode levar até sete dias.

FGTS: Caixa retorna valores não movimentados do saque emergencial

Nesta segunda-feira (30), a Caixa Econômica Federal vai retomar R$ 7,9 bilhões do saque emergencial do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço, creditados nas Poupança Digital e não movimentados pelos cidadãos para as contas vinculadas dos trabalhadores. O processamento do retorno pode levar até sete dias corridos e, segundo a Caixa, os valores serão devidamente corrigidos.

Ainda é possível os trabalhadores terem acesso ao saque de até R$ 1.045. Para isso, é preciso solicitar pelo aplicativo do FGTS entre 7 e 31 de dezembro, para que a Caixa tranfira novamente o valor para ser sacado pela conta digital.

O saque emergencial do benefício pode ser utilizado em transações eletrônicas, saque ou transferência, sem custo, para outras contas.

Para receber o saque emergencial, é preciso estar com os dados cadastrais atualizados. Quem ainda não fez o saque e quer ter acesso ao dinheiro deve acessar o aplicativo FGTS, complementar os dados cadastrais e solicitar o saque dos valores, que serão creditados na Conta Poupança Social Digital. O valor e a data do crédito serão informados em seguida.

O Saque Emergencial FGTS foi criado pela Medida Provisória 946/20 para auxiliar os brasileiros no enfrentamento da pandemia do novo coronavírus. Desde o início do calendário de saques, foram disponibilizados R$ 37,8 bilhões para mais de 60 milhões de trabalhadores.

Também é possível esclarecer outras dúvidas nos canais disponibilizados pela Caixa para atender demandas relacionadas ao saque emergencial FGTS: App FGTS, site fgts. caixa.gov.br, Central de Atendimento CAIXA 111, opção 2; e Internet Banking CAIXA.

Importante lembrar que o banco não envia mensagens com solicitação de senhas, dados ou informações pessoais. A Caixa também não envia links ou pede confirmação de dispositivo ou acesso à conta por e-mail, SMS ou WhatsApp.

Fonte: Contabeis.com.br

FGTS emergencial: Caixa paga trabalhadores nascidos em outubro nesta terça; veja calendário

Calendário segue mês de nascimento do beneficiário. Cada trabalhador poderá sacar até R$ 1.045 de contas ativas (do emprego atual) ou inativas (de empregos anteriores).

Caixa Econômica Federal libera nesta terça-feira (8) o crédito dos novos saques do FGTS para os trabalhadores nascidos em outubro. Os pagamentos serão feitos em poupança social digital da Caixa e, em um primeiro momento, os recursos estarão disponíveis apenas para pagamentos e compras por meio de cartão de débito virtual.

O saque em espécie ou transferências, também dos aniversariantes de outubro, estarão liberados a partir de 31 de outubro (veja o calendário completo mais abaixo).

Liberação

Essa nova liberação do saque do FGTS se deu por meio de uma medida provisória, em razão da pandemia do novo coronavírus, que afetou as atividades econômicas e a renda dos trabalhadores.

A MP, no entanto, perdeu a validade no início de agosto, depois que o Congresso deixou de votar a medida no tempo previsto. A Caixa informou, no entanto, que vai manter o calendário de pagamentos. Segundo o Ministério da Economia, um decreto deve ser editado disciplinando a produção dos efeitos.

Calendário

Para evitar aglomerações nas agências, a Caixa fixou datas diferentes para a liberação do crédito em conta e para o saque em espécie ou transferência dos valores. O calendário considera o mês de nascimento do trabalhador. Veja as datas a seguir:

Calendário saque emergencial FGTS

Mês de nascimentoCrédito em contaSaque ou transferência
Janeiro29 de junho25 de julho
Fevereiro6 de julho8 de agosto
Março13 de julho22 de agosto
Abril20 de julho5 de setembro
Maio27 de julho19 de setembro
Junho3 de agosto3 de outubro
Julho10 de agosto17 de outubro
Agosto24 de agosto17 de outubro
Setembro31 de agosto31 de outubro
Outubro8 de setembro31 de outubro
Novembro14 de setembro14 de novembro
Dezembro21 de setembro14 de novembro

Fonte: Caixa Econômica Federal

Valor dos saques

Terão direito aos saques os trabalhadores que tenham contas ativas (do emprego atual) ou inativas (de empregos anteriores) do FGTS. Cada trabalhador poderá sacar até R$ 1.045. Se o trabalhador tiver mais de uma conta de FGTS, o saque será feito primeiro das contas de contratos de trabalho extintos (inativas), iniciando pela conta que tiver o menor saldo.

Depois, o dinheiro será sacado das demais contas, também iniciando pela que tiver o menor saldo. Independentemente do número de contas do trabalhador, o valor não pode passar de R$ 1.045. Assim, ninguém poderá tirar mais do que esse valor, ainda que tenha duas ou três contas com saldos superiores a essa quantia.

A previsão é que a operação movimentará durante todo o calendário mais de R$ 37,8 bilhões para aproximadamente 60 milhões de trabalhadores.

Poupança digital

A movimentação do valor do saque emergencial poderá, inicialmente, ser realizada somente por meio digital com o uso do aplicativo Caixa Tem, sem custo.

Logo após o crédito dos valores, será possível realizar compras em supermercados, padarias, farmácias e outros estabelecimentos com o cartão de débito virtual e QR Code. O trabalhador também poderá realizar o pagamento de contas de água, luz, telefone, gás e boletos em geral.

A conta poupança social digital é uma poupança simplificada, sem tarifas de manutenção, com limite mensal de movimentação de R$ 5 mil.

A partir da data de disponibilização dos recursos para saque ou transferência, os trabalhadores poderão transferir os recursos para contas em qualquer banco, sem custos, ou realizar o saque em espécie nos terminais de autoatendimento da Caixa e casas lotéricas.

Consulta de saldo e informações de saque

Saques do FGTS — Foto: Divulgação
Saques do FGTS — Foto: Divulgação

A Caixa disponibilizou os seguintes canais de atendimento para o saque emergencial FGTS:

Site fgts.caixa.gov.br:

  • Consultar o valor do saque;
  • Consultar a data em que o recurso será creditado na poupança social digital, conforme calendário;
  • Informar que não deseja receber o valor do saque;
  • Solicitar o desfazimento do crédito feito na poupança social digital.

Central de Atendimento CAIXA 111, opção 2:

  • Consultar o valor do saque;
  • Consultar a data em que o recurso será creditado na poupança social digital, conforme calendário.

Internet Banking Caixa:

  • Consultar o valor do saque;
  • Consultar a data em que o recurso será creditado na poupança social digital, conforme calendário;
  • Informar que não deseja receber o valor do saque;
  • Solicitar o desfazimento do crédito feito na poupança social digital.

APP FGTS

– Clique aqui para baixar o aplicativo para celulares Android
– Clique aqui para baixar o aplicativo para celulares iOS (Apple)

  • Consultar o valor do saque;
  • Consultar a data em que o recurso será creditado na poupança social digital, conforme calendário;
  • Informar que não deseja receber o valor do saque;
  • Solicitar o desfazimento do crédito efetuado na poupança social digital.

Cancelamento e desfazimento do crédito automático

Se o trabalhador não quiser receber o saque emergencial, pode informar essa opção pelo App FGTS com pelo menos 10 dias antes da data prevista para o crédito na poupança social digital, conforme o calendário.

Após o crédito dos valores na conta poupança social digital, o trabalhador poderá solicitar o seu desfazimento. Os valores retornarão à conta do FGTS devidamente corrigidos, sem prejuízo ao trabalhador. A solicitação de desfazimento do crédito do saque emergencial não pode ser desfeita.

Caso não haja movimentação na conta poupança social digital até 30 de novembro, o valor será devolvido à conta FGTS com a devida remuneração do período, sem nenhum prejuízo ao trabalhador. Se após esse prazo o trabalhador decidir fazer o saque emergencial, poderá solicitar pelo App FGTS até 31 de dezembro.

Fonte: G1

Caixa inicia programa de crédito para micro e pequenas empresas

O presidente da Caixa, Pedro Guimarães – Foto: Foto: Marcello Casal Jr/ Agência Brasil

A Caixa Econômica Federal começou a operar nesta terça-feira (16) o programa de crédito para micro e pequenas empresas que conta com garantia da União e taxas de juros mais baixas do que as de mercado. O Pronampe (Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte) foi aprovado pelo Congresso para facilitar o acesso ao crédito de pequenos negócios que sofrem com a pandemia do novo coronavírus.

A gestão do presidente Jair Bolsonaro foi criticada pela demora na implementação e regulamentação de um sistema de crédito emergencial para esse segmento. O início das operações se dá aproximadamente três meses após as primeiras medidas de restrição e isolamento social nos estados, com fechamento de empresas nas cidades.

O governo disponibilizou R$ 15,9 bilhões, que serão usados como garantia dos empréstimos. Todos os bancos podem aderir ao programa. A Caixa informou ter disponibilizado R$ 3 bilhões para essas operações. Empresas com faturamento de até R$ 4,8 milhões ao ano podem participar. Desse total, 80% dos financiamentos serão direcionados a companhias com faturamento de até R$ 360 mil ao ano.

O valor máximo liberado por CNPJ será de 30% da receita bruta anual observada em 2019. Os recursos poderão ser usados em capital de giro ou uma combinação de investimento associado a capital de giro. Empreendimentos que aderirem terão oito meses de carência para pagar a primeira parcela. O montante deverá ser quitado nos 28 meses seguintes.
A taxa de juros corresponde à Selic (hoje em 3% ao ano) acrescida de 1,25% ao ano.

Inicialmente, o governo propôs uma garantia do Tesouro correspondente a 85% do valor das operações. Os 15% restantes das eventuais perdas deveriam ser honradas pelos bancos. Diante da resistência de instituições financeiras e de parlamentares, Bolsonaro editou uma MP (medida provisória) que ampliou esse percentual para 100% de cada operação, limitado a 85% da carteira total oferecida pelo banco.

“Com esse volume de garantias, nós conseguimos ofertar o crédito a uma base muito maior de empresas. Dada essa garantia, o risco de crédito é menor. Como consequência, poderemos emprestar para um número maior de empresas”, disse o presidente da Caixa, Pedro Guimarães. De acordo com o executivo, a disposição do governo em assumir perdas faz com que os bancos criem disposição para emprestar a empresas com classificação de risco pior. “O rating de crédito da empresa poderá ser inferior ao que normalmente a Caixa realizaria em termos de operação”, afirmou.

Para captar o empréstimo, a empresa assumirá contratualmente a obrigação de não reduzir o número de empregados até 60 dias após o recebimento da última parcela da linha de crédito. As operações devem ser solicitadas pelo site da Caixa (caixa.gov.br/pronampe).

Uma ordem para as liberações deverá ser respeitada. A partir desta terça-feira, estão autorizadas empresas optantes do Simples. A partir do dia 23, micro e pequenas empresas não participantes do Simples. Em seguida, a partir de 30 de junho, MEIs (microempreendedores individuais).

Fonte: Folha de Pernambuco