Escritório de contabilidade deve ressarcir por erro na declaração do IR

A juíza de Direito Thaís Queiroz de Oliveira Khalil, da 2ª vara Cível de Rio Branco (AC), condenou um escritório de contabilidade a ressarcir os prejuízos que duas administradoras de shopping tiveram em virtude de erro na declaração do imposto de renda. A magistrada verificou que o contrato firmado entre as partes previa responsabilidade por multas decorrentes de imperfeições ou atrasos nos serviços.

As administradoras ajuizaram a ação por terem que ressarcir dois condôminos, sócios permutantes, que foram multados pela RF porque o escritório deixou de reportar a declaração do imposto de renda. Afirmaram que, em razão da falha na prestação dos serviços, tiveram que arcar com o prejuízo de mais de R$ 19 mil.

Cadastro de atividades econômicas exercidas por pessoa física passou a ser obrigatório

O Cadastro de Atividade Econômica da Pessoa Física (CAEPF), administrado pela Receita Federal, se tornou obrigatório na última terça-feira (dia 15) para contribuintes individuais como feirantes, produtores rurais ou aqueles que recebam prestação de serviço de outras pessoas físicas. Devem se inscrever ainda os segurados especiais da Previdência Social, isto é, os trabalhadores rurais que produzem em regime de economia familiar, pescadores artesanais e índios que exercem atividade rural. Atualmente, já existem 150 mil contribuintes registrados.

A base de dados existe desde outubro do ano passado, mas a inscrição era facultativa. A partir do último dia 15, o CAEPF passou a substituir o Cadastro Específico do INSS (CEI).

Nova norma sobre o CNPJ é publicada pela Receita Federal

Foi publicada, no Diário Oficial da União (DOU), no 28 de dezembro de 2018, a Instrução Normativa RFB nº 1.863/2018, que dispõe sobre o Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ) e que substitui a Instrução Normativa RFB nº 1.634, de 2016.

Os artigos 8º, 9º e 19 inovam ao trazerem maior clareza para o cumprimento da obrigação de informar os beneficiários finais. Cabe ressaltar que essa Instrução Normativa foi aperfeiçoada para harmonizar as exigências do Brasil aos padrões internacionais do Commom Reporting Standard (CRS) e aos apontamentos feitos pela Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), em recente avaliação pelo fórum global do Peer Review, no qual o Brasil apresentou-se em conformidade aos padrões internacionais.

Palestra gratuita: a reinvenção no atendimento das empresas contábeis

Esta é a oportunidade para reinventar o atendimento da sua empresa contábil e conquistar novos clientes, além de fidelizar os que você já tem. Para isso, o SESCAP-PR promoverá a palestra “Atendimento UAU! A reinvenção do atendimento das empresas de Contabilidade”, a partir das 8h30 do dia 25 de janeiro, no auditório da entidade em Curitiba. A inscrição é gratuita.

Quem falará sobre o assunto é o consultor Edvaldo Nunes, criador do Programa Encantador de Atendimento Humanizado – PEAH. Segundo ele, as organizações precisam estar dispostas a criar uma metodologia própria para encantar seus clientes. “As mudanças do mercado têm exigido rápida ‘reinvenção’ das empresas. É preciso implantar um atendimento mais cordial e humanizado”, descreve Nunes. E é sobre a revolução digital e seu impacto nos negócios contábeis, sobre o novo perfil dos consumidores e profissionais da contabilidade e as formas de encantamento e fidelização que a palestra irá tratar.

Ouvidoria do CFC se firma como importante canal de comunicação

Fundamental para empresas e instituições públicas e privadas, a Ouvidoria tem apresentado, ao longo dos anos, resultados positivos para as entidades que incorporaram essa importante ferramenta de comunicação no escopo de trabalho.

No Conselho Federal de Contabilidade (CFC), a adoção da Ouvidoria não poderia ser diferente. Perto de completar cinco anos de existência, o sistema – já adaptado e informatizado – tem melhorando o fluxo de trabalho da entidade.